Caminho Traçado – Uma babá na fazenda By Célia Oliveira Capítulo 38

Caminho Traçado – Uma babá na fazenda By Célia Oliveira Capítulo 38

38 

Eu poderia acordar amanhã, com mais um problema em minhas costas, mas queria correr esse risco, estava sentindo algo tão forte em relação a Oliver que não conseguia explicar, eu simplesmente olhei para ele e acenei com a cabeça num sinal de confirmação. 

Seus olhos brilharam de um jeito que eu jamais havia visto, era algo totalmente novo para mim. 

Voltamos a nos beijar, desta vez com mais intensidade, sua mão pa*seava pelo meu cabelo, segurando forte quando chegou na nuca, sua outra mão me puxava forte para mais perto de si o possível, aquilo era tudo novo para mim, pois borboletas voavam pelo meu estômago, estava naquele momento no melhor lugar do mundo, nos braços de quem eu me sentia protegida. 

– Juro que tentei ficar longe de você, mas parece que você tem um imã. – Oliver falava entre beijos e carinhos. Toda vez que esperava uma má atitude sua, diante de minha estupidez, você me surpreendia com seu jeito doce e senso de justiça. 

Eu não sabia o que falar, tinha medo de dizer algo e estragar aquele momento único, e não queria 

que aquilo acaba*se nunca.. 

Mas antes que a gente volta*se a se beijar outra vez, um chorinho veio da babá eletrônica que 

estava ao nosso lado. 

– 

– Não acredito Oliver sorriu frustrado. – Acho que ele está com ciúmes de você. 

– Deixa que irei lá, tudo bem?- Falei tentando me levantar, com minhas pernas meio bambas ainda, do nervosismo do que ouvi agora pouco. 

-Não! – Oliver segurou meu braço. – Eu vou, fique aqui e me espere, eu volto logo. Se levantou, 

mas antes voltou e me deu outro beijo. Me espera aqui, por favor, não muda de ideia. 

ou 

— 

Antes que eu respondesse, ele entrou na casa, é claro que o esperaria, isso tudo podia ser umal 

grande loucura, mas agora era a minha loucura, eu era a dona de minha vida, e podia arriscar em 

tudo o que acha*se que fosse certo, ou bom para mim. 2 

O vento corria sob as grandes árvores e também balançava um pouco os meus cabelos, o mar fazia 

seu barulho. Ainda na varanda, sentia o cheiro da terra molhada que vinha de longe, a casa que 

estávamos era quase frente ao mar, e ao fundo, havia várias árvores, era lindo de dia, mas a noite ficava um pouco a*sustador, pois o escuro tomava conta, mas aquele lugar era muito agradável, e eu estava sentada numa espécie de sofá, que mais parecia uma pequena cama de descanso, ali estava protegida do frio e do vento, era acolhedor e confortável. 

Já havia pa*sado mais de quinze minutos e Oliver ainda não veio, eu ia entrar e esperá-lo lá dentro, mas logo ouvi um barulho estranho, como se fosse de um galho quebrando, achei que podia ser algum bicho pa*sando pelo arredor da casa, mas o barulho ficou mais alto, então me levantei para 

1/3 

vinha o barulho, que parou quando cheguei, então por está escuro demais, resolvi voltar 

para dentro da casa, mas antes que desse meia volta, senti algo cobrir minha boca e nariz, e logo, tudo ficou escuro, só consegui ouvir uma voz bem ao fundo da minha consciência. 

– Achei você, sua vagabunda! 5 

[..] 

Dentro do quarto, Noah estava com os olhos super atentos, não parecia que iria dormir tão rápido. 

– O que foi meu filho, não me diga que está com ciúmes do papai e da Aurora? 

Havia dado mamadeira, e o colocado para arrotar, isso acho que durou quase 40 minutos. 

– Espero que a Aurora não mude de ideia. 

Logo Noah dormiu outra vez, o coloquei com todo cuidado no berço, e o deixei mais acomodado que nunca, logo desci depressa para a varanda. 

Aurora. 

Ela já não estava deitada lá, também parecia está mais frio aqui fora, já era quase uma da manhã, então entrei, tranquei as portas e subi para ir ao seu quarto. 

A porta estava fechada, eu não abriria de vez, então bati chamando-a 2 

– Aurora! 

Não obtive resposta, chamei mais algumas vezes, e quando fui rodar a maçaneta, um peso em minha consciência se manifestou. 

“Ela não quer fazer isso, Oliver, respeite sua privacidade” 

Se ela não me respondeu, podia já está dormindo, ou simplesmente não queria falar naquele momento, talvez estivesse confusa. 

Respeitaria o seu silêncio, então resolvi não perturbá-la, voltei para o meu quarto e me deitei na cama, me senti um lixo, por tomar uma atitude tão precipitada, mas parecia que ela queria tanto quanto eu, por que mudou de ideia tão rápido? Por que não me falou nada? Me perdi em meus. pensamentos, e tentei cochilar um pouco, mas eu não conseguia, não conseguia esquecer o gosto 

do seu beijo, o toque e o calor de seu corpo. Preciso vê-la, preciso saber, o que houve 

Me levantei e fui mais uma vez bater na porta de seu quarto. 

– 

Aurora? 

Como mais uma vez não obtive resposta, tive que fazer o que tanto me neguei. Abri a porta do 

quarto. 

Estava tudo escuro, chamei seu nome mais uma vez, mas ela não respondeu, entao acendi a luz, a 

cama estava arrumada do mesmo jeito que estava pela manhã, olhei no banheiro e não a encontrei, logo um sinal de alerta soou em meu consciente. 

– Ela foi embora. 

Abri seu armário, mas vi que todas as suas roupas estavam ali, sua bolsa e seus documentos. 

Desci mais uma vez a escada e meu coração parecia já está pressentindo o pior, abri a porta e liguei todas as luzes de fora. 

– 

– Aurora, Aurora! Gritei. 

Andei por todo redor da casa, logo peguei o celular e liguei para Danilo vir imediatamente, quando voltei para dentro da casa, perto da escada dos fundos, vi algo brilhando no chão, me aproximei e vi ser seu celular no chão. 

Não pode ser. Droga não pode ser! 

Logo Danilo chegou com Selma. 

– Dá uma olhada nas câmeras de segurança agora, alguém esteve aqui e levou a Aurora! 4 

Caminho Traçado – Uma babá na fazenda By Célia Oliveira

Caminho Traçado – Uma babá na fazenda By Célia Oliveira

Score 9.9
Status: Ongoing Type: Author: Artist: Released: 10/5/2023 Native Language: Portuguese
Caminho Traçado - Uma babá na fazenda By Célia Oliveira" Novel is a subgenre of romance fiction that features a romantic relationship between the main characters, Célia Oliveira one of whom is a chief executive officer (Célia Oliveira) or high-ranking corporate executive. Read More Ex-wife’s Disguised Identity by Josie Atkins Novel

Read Online Caminho Traçado - Uma babá na fazenda By Célia Oliveira

Aurora era uma garota cheia de sonhos, que começaram a ser destruídos após a morte de seu pai.Tudo que ela queria era dar uma vida melhor para a mãe, mas tudo mudou, quando sua mãe conhece um homem e se casa novamente, se transformando praticamente em outra mulher, Aurora que era filha amada, ficou detestada pela mãe, que tinha ciúmes do marido com a filha, as coisas só pioram quando ela tem que fugir de casa para não ser violentada pelo padrasto, e na procura por um lugar para morar, acaba encontrando um homem misterioso numa ponte...

Caminho Traçado - Uma babá na fazenda By Célia Oliveira

Some Important Questions Related to the Story

  1. What time did Aurora's mother arrive home, and why was she upset?
    • Aurora's mother arrived home after six o'clock, and she was upset, possibly due to something Sandro had done or said.
  2. How does Aurora contribute to her household?
    • Aurora takes care of her younger sister, Alice, so her mother and her boyfriend, Sandro, can work outside the home. She also makes hair bows to earn some money.
  3. Why does Aurora hide her earnings from making hair bows?
    • Aurora hides her earnings because she plans to use the money to leave home when she turns eighteen and doesn't want her family to take it from her.
  4. Why hasn't Aurora been able to pursue her dream of attending college?
    • Aurora's mother didn't allow her to attend college because she believes Aurora should take care of Alice instead of pursuing higher education.
  5. What is the nature of Aurora's relationship with her friend Isadora?
    • Aurora and Isadora are best friends who met in elementary school. They had plans to attend college together, but Isadora is now leaving for another state to study medicine.
  6. What is Aurora's ultimate goal when she turns eighteen?
    • Aurora's goal when she turns eighteen is to leave her current home and start a new life in a different city, far away from her family's toxic environment.
  7. Why does Aurora's mother's attitude toward her change after she started dating Sandro?
    • Aurora's mother's attitude changed because she became infatuated with Sandro and allowed her jealousy and possessiveness to affect her relationship with Aurora.
  8. How does Aurora plan to support herself when she leaves home?
    • Aurora plans to support herself by finding a job, renting a small apartment, and eventually pursuing a college education to achieve her dreams.
  9. What does Aurora think about her two months left in her current situation?
    • Aurora sees these two months as a short period in comparison to the difficult years she has endured and is determined to leave her current situation behind.
  10. Why does Aurora want to move to a distant city?
    • Aurora wants to move to a distant city because she believes that anywhere else would be better than her current situation at home, and she is determined to start fresh and pursue her dreams away from her family's toxic environment.

Conclusion

Aurora's story is one of resilience and determination in the face of a challenging family situation. Despite her difficult circumstances, she is determined to break free, pursue her dreams, and build a better life for herself. Her unwavering spirit serves as a testament to the power of hope and ambition.  

Caminho Traçado - Uma babá na fazenda By Célia Oliveira

Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Options

not work with dark mode
Reset